SOL NASCENTE UM OLHAR DE MISERICÓRDIA PARTE IV

Olá meus irmãos em Jesus Cristo. eu tenho alguns relatos de acontecimentos que eu vi ou vivi nestes últimos anos enquanto levávamos marmitas para os sem tetos de nossa cidade, eu quero começar falando de dois jovens que chamaram a minha atenção, o primeiro pegou a sua marmita das mãos de uma senhora que chama Maria, que carinhosamente chamamos de Nenzinha, uma mulher de fé e muito querida, foi ela que puxou conversa com o rapaz  indagando ele sobre o por que um jovem como ele estava morando nas ruas, ele respondeu, a uns dez dias eu não morava na rua eu tinha casa esposa e minha mãe, mas por uma loucura da minha cabeça eu sai de casa sem falar nada para ninguém, após ele dizer isso a dona Maria falou como mãe e sem pensar a dona Maria deu uma bronca nesse rapaz dizendo, toma vergonha na cara menino, como você pode deixar a sua mãe preocupada com você sem saber se está vivo ou morto ande pega logo as suas coisas ai e volta para casa que a sua mãe deve está orando agora mesmo desesperada para você voltar, pensa na preocupação da sua esposa menino, ele ainda perguntou para ela pensativo, a senhora acha mesmo que eu devo voltar para casa, ela rapidamente respondeu mais é claro que sim rapaz a sua mãe está te esperando, então ele falou para ela sabe de uma coisa eu vou fazer o que a senhora está falando e voltar mesmo  para casa, a partir daquele dia ele não foi mais visto nas ruas, eu me lembro desse acontecimento e veja o quanto é importante o valor de uma marmita ou de uma palavra de orientação, de ajuda de uma filha humilde de Deus, isso é o suficiente para salvar uma vida e uma família.

O outro rapaz me mostrou os dois lados de uma moeda ou de uma mesma vida, eu oro sempre para ele para que Deus de a ele a força para escalar as paredes do poço, já que a meu ver ele está caído no fundo, eu posso falar disso por que o meu pai era poceiro e quando ele queria sair do poço ele utilizava uma pequena pá que ele usava para escavar o poço e amarrado-a em uma corda de sariu e sentava como um balanço que servia de suporte para ele subir, eu quero que as minhas orações sejam ao descer no poço leve o vento do e Espírito Santo para este rapaz e que ao subir o mesmo Espírito de Deus seja a corda e a pá, ou seja, as mãos que o sustente, este jovem era um rapaz evangélico que conheceu a palavra de Deus, que por uma estranha coincidência naquela época ele nos disse eu também levava comida para as pessoas mais pobres, um rapaz muito comunicativo que fala dos versículos da bíblia para nós e dizia agora estou eu aqui precisando da ajuda de vocês, desviado do caminho do senhor, mas eu creio que ele está comigo e um dia se Deus quiser eu saiu dessa vida, eu oro por que hoje ele precisa que alguém ore por ele, por que não encontra forças para sair dessa vida sozinho, o que eu posso dizer é que busque a força do senhor  ele vai ajudar você, por que mesmo hoje ele está com você, creia nele.

Eu creio em Deus pai, no seu filho Jesus Cristo e no Espírito Santo.

E você crê em Deus? 

Odenilson tem 41 anos e é casado, engenheiro civil, técnico em eletrotécnica, trabalha com manutenção elétrica em uma empresa de geração de energia elétrica como eletricista, católico e intercessor.este homem procura viver todos os dias para a sua fé em Jesus Cristo.

iluminado

Odenilson tem 41 anos e é casado, engenheiro civil, técnico em eletrotécnica, trabalha com manutenção elétrica em uma empresa de geração de energia elétrica como eletricista, católico e intercessor.este homem procura viver todos os dias para a sua fé em Jesus Cristo.

Deixe uma resposta