SOL NASCENTE UM OLHAR DE MISERICÓRDIA PARTE V

Olá meus irmãos em Jesus Cristo, hoje eu quero falar do ultimo dia 25 de Janeiro de 2018, quinta feira passada eu juntamente com a equipe de servos voluntários do Sol Nascente, fomos novamente entregar marmitas para os moradores de rua e isso nos rendeu a grata recompensa de termos vivido momentos que levaremos para toda a vida, nesses encontros acabamos conhecendo histórias de vida bem diferentes da nossa, histórias essas que nem sempre acabam bem no final, são problemas de convivência que em alguns casos levaram essas pessoas para a vida no vício das drogas do álcool e no sexo sem proteção que por muitas vezes acaba trazendo sérias consequências a vida dessas pessoas e é justamente isso que eu quero relatar apresentar hoje para que possamos aproveitar como aprendizado do que for bom e nos afastar daquilo que destrói a vida ou a alma do homem, acabando com a sua esperança, acaba destruindo a sua fé em Deus por se sentir só e sem saída, isso piora quando os problemas de saúde chegam e ela se sente só sem forças para lutar a sua dor é tamanha o seu sofrimento é tão grande e o alívio final tarda a chegar.

Bom, primeiro eu quero falar de um jovem rapaz, que foi obrigado a sair de casa pelo seu tio que o expulsou, por que ele estava dando muito problema, este jovem é usuário de drogas e portanto estava sempre arrumando confusão, foi ele mesmo que nos revelou isso, dizendo ainda que estava vivendo na rua a apenas três dias e que ali não era lugar para ele, foi neste momento que os servos se juntaram em volta dele para lhe aconselhar a mudar de vida e que se ele estava disposto a dar um primeiro passo isso era possível acontecer, comentei que conheci um jovem como ele que também estava nas drogas e conseguiu se libertar com muita fé em Deus em muita força de vontade, depois orientamos a quem ele deveria procurar e como fazer para conseguir sai dali, parece pouco o que fizemos, mas isso vale muito mais do que uma marmita, vale uma vida e uma vida não tem preço.

O outro caso interessante que eu tenho para relatar a vocês, é de uma senhora que caminhava devagar carregando nas costas um saco de latinhas para reciclagem, eu desci do carro e fui ao encontro dela quando cheguei próximo, perguntei a senhora já jantou, ela disse não, então perguntei novamente, a senhora aceita uma marmita bem quentinha, ela respondeu, sim eu quero, mas eu queria saber se vocês podem fazer outra coisa por mim, eu disse pois não e ela continuou, eu preciso que vocês orem por mim por que eu estou precisando, no mesmo momento eu disse claro que oramos, eu fiquei extremamente feliz, a final ela estava me pedindo para orar por ela e eu como intercessor é o que mais amo fazer, então colocamos a marmita dela sobre o carro e começamos a orar por ela ali mesmo na calçada de uma das avenidas mais importantes da cidade, grande foi a nossa alegria que tomou conta de todos, olha que interessante, ela estava precisando em primeiro lugar de um alimentação espiritual, antes mesmo do alimento físico, ou seja, Deus em primeiro lugar e isso é uma lição para nós.

E por ultimo e não menos importante, foi o encontro que tivemos com dois homens quando descíamos a pé pela a avenida central da cidade carregando nas mãos as marmitas e o suco, um dos homens estava parado em pé e o outro que era deficiente físico, por ter uma das pernas amputada estava sentado no meio fio da rua com a sua cadeira de rodas parada ao seu lado, este homem quando nos viu falou alto e sorridente dizendo, até parece que vocês adivinham a hora por que eu estou com uma fome, isso nos deixou muito felizes de poder pelo menos por um dia ter a honra de matar a fome daquele homem e isso já nos era o suficiente, mas ele fez o inesperado para nós, ao receber a comida ele abriu a marmita abaixou a cabeça e agradeceu a Deus por aquele alimento, agradeceu também a Deus pelas pessoas que tinham feito aquele alimento e mais ainda, ele fez uma linda oração por todos nós pedindo para que Deus não nos deixasse faltar nada em nossa casa, nem para as nossas famílias, ao ouvirmos, agradecemos dizendo amém a você também, admirados por que nós intercessores e pessoas de oração acabamos recebendo uma oração tão linda de um homem que não nos conhecia, que não tinha nada de valor para si a não ser a sua cadeira de rodas, é neste momento que você percebe que Deus está na pessoa do irmão e eu te digo mais, elas não precisam somente da minha oração, mas também da minha mão disposta a ajuda-lá a levantar, por que o poço só é fundo por que elas estão só, se dermos as mãos alcançamos eles no fundo e então o poço se torna raso o suficiente para que essas pessoas possam sair para a luz e para a vida.

Eu quero dizer que eu creio em Deus pai, no seu filho Jesus Cristo e no Espírito Santo.

E você crê em Deus?

 

Odenilson tem 41 anos e é casado, engenheiro civil, técnico em eletrotécnica, trabalha com manutenção elétrica em uma empresa de geração de energia elétrica como eletricista, católico e intercessor.este homem procura viver todos os dias para a sua fé em Jesus Cristo.

iluminado

Odenilson tem 41 anos e é casado, engenheiro civil, técnico em eletrotécnica, trabalha com manutenção elétrica em uma empresa de geração de energia elétrica como eletricista, católico e intercessor.este homem procura viver todos os dias para a sua fé em Jesus Cristo.

Deixe uma resposta